quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Sobre puxa-saco, tempo e coisas pra dizer antes de morrer

Eu espero pelo o dia em que o mundo
acorde com a sensação de que perdeu algo,
algo que encontraremos em você.
E como posso dizer?
Seja a simplicidade de ser real,
seja o dom de ser leal,
ou a dificuldade de fazer uma piada legal.
O mundo inteiro invejaria o que tens,
o mundo inteiro desejaria sua posição,
eu morreria mil vezes apenas pra ter um coração igual ao seu,
porque o mundo entende das coisas que passam,
e eu desejo horas medidas com o relógio da eternidade,
e seu coração é eterno.
Afinal a eternidade não aceita depósitos em conta,
ela aceita compreensão quando menos se espera,
não aceita contra-ordem,
ela aceita um sorriso de confiança,
a eternidade é a esperança do agora.
Me dói o peito, me inundam os olhos
que todo elogio não lhe sirva mais do que bajulação,
me dói porque cada pequeno detalhe sempre foi real,
porque a vida que vale a pena não é aquela feita de conselhos profissionais,
mas sim de ser um ser humano melhor,
e sim agradeço ao Deus que existe
a bondade de ter recebido um professor tão bom.
Antes que transpareça a perfeição,
ou vasos vazios em exposição...
Eu vejo seus defeitos,
suas dificuldades, suas desistências,
o seu dizer sim querendo dizer não,
e a pessoalidade de cada aperto de mão,
e sinceramente não sei se admiro ou odeio
essa sua disposição de não se importar
com as pessoas que confundem sua bondade com fraqueza,
sua paciência com desdém,
sua compreensão com falta de opinião.
Eu sempre pensei em loterias, milhões, mansões,
mas nada se compara com a sorte de encontrar alguém entre bilhões,
que seja tão parecido com Jesus,
e eu vejo isso,
sim eu vejo,
eu vejo no seu olhar,
em alguma ligação,
na resposta para o chefe,
no lidar com o piá,
no amor com a esposa,
e é obviamente antiquado,
mas esse ainda é o melhor elogio que possa existir,
e sim, mil vezes sim,
eu vejo Cristo em você.
Neste tempo tão fútil de coisas que passam sem razão,
pessoas que vivem sem se encontrar,
e dias que simplesmente se vão,
antes de morrer eu apenas quero que o mundo saiba
que se vale um elogio que este seja feito então,
e mesmo que o mundo duvide,
que se dane o mundo,
porque muitos se resumem em ascensão,
mas os que valem a pena
são aqueles que se importam com o legado que deixarão.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Quando chove (insanidade)

Viver é uma loucura,
e isso se repete toda vez que abro os olhos,
sim eu imagino seus beijos,
já que não os tenho mais.
Discordamos em quase tudo,
mas existe um amor que cobre
os defeitos e suporta as imperfeições,
que sanidade existe pra definir
os dias contínuos de domingos sem Sol
e segundas de céu azul?
Eu sinto seu cheiro em mim,
e seu tesão quando beijo sua barriga,
tudo bem são cócegas,
mas você disfarça muito bem.
É uma loucura tentar explicar pra alguém
o que se sente,
quem pode imaginar a vontade de arrancar as estrelas,
embrulhar pra presente e egoistamente esperar que você ame
e nunca divida com ninguém?
Sim eu sou um monstro,
mas nossos em comuns neblinam essa percepção.
Afinal é uma loucura amar alguém,
seja por mensagem,
por um dia,
por toda uma vida,
ei por favor não me venha com definições do que é o amor.
Se eu fosse um mapa todas as cidades teriam teu nome,
e o brilho dos seus olhos seria o Sol de todas as manhãs,
tão clichê, quase não me levo a sério,
quem levaria?
Flores as quartas, milhas que se esticam como alguém que apenas toca a ponta dos dedos,
vontade dá e passa, mas só para todos os sãos que nunca amaram de verdade,
vontade de quem ama é uma loucura,
é olhar a tempestade e se preparar para um espetáculo de raios, trovões,
eu sei você tem medo, mas o texto é meu,
então me deixe escrever rimas bonitas.
É uma loucura beijar na chuva, no parque da cidade,
escondido na escada, no carro,
durante o filme,
sério durante o filme é loucura mesmo,
mas não existe maior loucura que dar o último beijo, ou por assim dizer nega-lo.
E quem pode ser mais louco dos que vivem marcando datas em calendários,
esperando dias que podem não amanhecer,
dias de "amanhã será o melhor dia de nossas vidas"?
Você me diz que planejar faz parte,
que loucura a sua que dorme sem abraçar a melhor parte de você,
que usa guarda-chuva quando pode se molhar,
que inventa desculpas por medo de se machucar,
caia, rale esse joelho e daí?
O coração que dói é o mesmo que ainda bate,
e se cair de novo quem vai te culpar?
O amor é uma loucura sem tamanho,
é a velha história escondida de pais pra filhos,
é descobrir por si só que tudo muda em um minuto,
que todo não é um sim,
que todo fim é um começo, recomeço, como se diz recomeçar novamente?
Então tire os sapatos aproveite essa loucura,
ande descalça pelas ruas,
se molhe e aproveite a chuva,
porque as gotas de hoje nunca serão as de amanhã,
afinal é uma loucura acreditar que o amanhã existe.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Tudo que você precisa saber

Eu já tive dias melhores,
desde que nasci sempre tem sido assim,
você procura se encontrar,
eu vejo um mundo que apenas quer ter o que comer,
nunca estivemos do mesmo lado,
voamos sozinhos por aí,
chorando lágrimas de verões inesquecíveis,
rolando antes de dormir,
em camas vazias de invernos intermináveis.
Então não finja que pode ser feliz,
nenhuma ideia brilhante
traz de volta o tempo que fica pra trás.
Eu, sim, eu mesmo,
vi a imortalidade da saudade
que reside em seus olhos,
rasgando sua pele toda vez que ele toca sua pele,
e sua boca deseja mais um beijo meu.
Não chame de destino o que na verdade é fraqueza,
desconheço quem aprende a voar sem antes ter medo de cair,
me encontrei perdido dentro dos dias que poderiam ser.
Eu nunca te deixei partir,
sim, você precisa saber,
que eu nunca te deixei partir,
mas mesmo assim se foi.
E ninguém vai te culpar,
você precisa saber.