quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Vazio

Ela se foi, sabe o que quer,
não deixou cartas ou recados,
então deixo a ir.
O fim sempre é um começo,
o que se deixa partir sempre é o que se deixa chegar,
e toda chance é a última quando se pensa no fim.
Enquanto você pensa em quadros,
ela sugere fotografias,
ela faz mil viagens,
e você sonha em acordar com choro de bebês antes do amanhecer.
Deixo ela partir,
tudo de alguma forma se acalma como o mar em dias sem vendaval.
Respire fundo a verdade sempre vai doer,
é o frio gelado de quem nunca vai entender a rejeição,
é o beijo quente de quem consegue se despedir,
são flores em dias simples,
presentes em dias importantes,
são perfeições à seu modo.
Você é daquelas que arruma o guarda-roupas,
eu sou do tipo que bagunça,
você é do tipo boazinha eu sou do tipo chato,
nós pensamos que nos completamos,
mas você apenas se vai como se tivesse pra onde ir,
e eu apenas deixo você partir,
como alguém que já previa que isso iria acontecer.
A distância é um gatilho,
eu sou umas das pessoas que menos tem arrependimentos,
uma das pessoas que mais sofrem sem nunca te dizer,
mas a única pessoa que em sã consciência te deixaria partir.


Nenhum comentário: