quinta-feira, 11 de junho de 2015

Shhh...

Vou te contar um segredo,
não conheço o futuro.
Não sei dizer verdades
quando se quer ouvir mentiras.
Não gosto de ser o motivo,
sou desafinado quando se trata do tom,
sou parte não todo,
me dê um desconto,
não consigo pagar à vista o preço cobrado pela solidão. 
A quantidade de exceção é que define o que é regra e o que não.
A quantidade de segunda chance é o que define o que é chance e o que é perdão.
Sou feito de palavras loucas que definem dias que se passam sem repetição,
sou feito das chatices que tornam os dias iguais,
expectativas que se moldam ao que você já viveu.
Sou o sim absoluto em momentos de indefinição,
o sorriso bobo que ama o jeito que você arruma o cabelo.
Não entendo muito sobre tudo, 
e sempre falo sobre o que não sei.
Gosto quando você percebe que as palavras a seguir vão demorar.
Gosto dos momentos perfeitos, 
das músicas feitas para os momentos perfeitos, 
dos encontros sem querer querendo.
E eu amo te amar de qualquer jeito,
mais ainda com seu batom vermelho.
Hoje vou te contar um segredo,
eu não conheço o futuro,
mas posso te dizer que viveria o dia de hoje em replay até o infinito se cansar.

Um comentário:

Ana disse...

Tudo perfeito. Tudo é perfeito.