quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Oceanos

Eu entendo seus sorrisos,
as cores que você colore o céu.
A dor que despeja um oceano de deserto
em um coração feito pra suportar temporal.
Eu entendo as palavras não ditas,
a folha em branco que é não saber o que sentir.
A dor que despeja um oceano de deserto
em um coração que não ouve o que queria ouvir.
Entendo que para cada onda que quebra
existe um oceano de possibilidades que não consigo enxergar o fim.
Para toda certeza que me faz abrir mão de algo bom
existe um oceano de esperança de que algo melhor está por vir.
Para cada instante de medo,
existem mil oceanos de superação.
Eu entendo as perguntas sem respostas,
as tentativas de ser forte sem precisar disfarçar.
A dor que despeja um oceano de deserto
em um coração que esquece de si mesmo.
Eu entendo o sim querendo dizer não,
o afastar querendo estar perto,
o morrer de amor querendo viver o reencontro,
o acordar sorrindo por tudo se tratar de um pesadelo.
A dor que despeja um oceano de deserto
em um coração feito de mares que não secam.
Entendo que para calendário riscado,
existe um oceano de dias feitos do que poderia ter sido.
Entendo que para cada oceano,
existe a profundidade e a imensidão de um coração como o seu
que sorri por não ter aprendido a desistir,
que ama eternamente por não saber construir o fim.
Entendo pouco sobre muitas coisas,
mas entendo que todos somos o oceano que decidimos ser.




Nenhum comentário: