sexta-feira, 6 de junho de 2014

O amor é difícil



Eu vejo os casais de mãos dadas pela rua,

alguns sorrisos, olhos brilhando,

eu desejo sorte.

Pois o amor é difícil,

é dar a melhor parte de você,

dedicar tempo,

falar mil coisas sem dizer nada.

Eu vejo um futuro pela frente,

escolher a cor da parede,

ficar deitado o domingo inteiro

e assistir mil filmes repetidos,

eu desejo sorte.

Pois o amor é difícil,

pode doer mais que ossos quebrados,

como dias em que uma ligação mudaria a noite,

mas ninguém liga,

e quanto mais intenso

uma só alma se pode ver,

como o dia em que se diz eu te amo pela primeira vez.

Eu vejo as brigas e olhos cheios,

as ideias de perfeição,

pessoas abandonadas procurando uma razão,

pessoas sozinhas olhando para uma aliança na mão,

e eu desejo sorte.

Pois o amor é difícil,

é escolher entregar suas fragilidades e medos ,

é fechar os olhos e lembrar dos dias bons,

abraçar sem motivo e matar a saudade de cada segundo distante,

é uma flor roubada do jardim do vizinho,

é um chocolate de manhã bem cedinho,

ter um mundo ao redor e mesmo assim ser de um só,

é decidir que a eternidade começa a cada amanhecer

e que termina toda vez que ela vai embora.

Eu vejo uma vida inteira,

segundas-feiras de cansaço,

deitar no colo e fazer de um suspiro o desabafo,

olhar para o lado e ver que vale a pena.

Eu desejo sorte,

pois o amor é difícil,

mas sem amor é impossível.

Nenhum comentário: