sexta-feira, 6 de junho de 2014

A menina



Ela é apenas uma menina que esconde seus castelos,

que se esforça pra aprender os passos de uma dança

que ela ainda nem sabe se quer dançar.

Ela é apenas o olhar por trás dos óculos,

sustentando um mundo perfeito

feito de planos e sonhos que não irão se realizar.

Ela é o jeito apressado que não aprendeu

que o melhor da vida é vivido devagar,

por isso a agenda é cheia

para completar algum vazio.

Ela é a tristeza que sorrindo vive mais um dia igual,

o que era disfarce se tornou essencial,

e a singela princesa se tornou uma dama de ferro,

vivendo sobre suas regras severas,

presa em tudo que ela construiu

e hoje se tornou natural.

Mas ela é apenas uma menina,

que vive o tic-tac do relógio

e não o bater do coração,

só uma menina que sabe tudo,

e de tanto saber não percebe

que não aprendeu nada.

Não aprendeu que os números,

dividem, multiplicam,

mas que as pessoas são feitas

de histórias, sentimentos,

e que cada minuto a mais,

é uma solidão a menos.

Ela é só uma menina

que teve que crescer rápido demais,

e ainda não entende,

que ser maior

é servir o menor como igual,

e isso uma menina que almeja ser tão grande

tem que entender.

Nenhum comentário: