quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Viver


Pensei que eram gotas de cansaço,
mas são rios de tristeza,
levando planos em barcos de papel,
não se preocupe se faltar o sono,
a viagem deve ser turbulenta.
Toda vez que me esforço pra lembrar,
do tempo em que a dificuldade era apenas...
Apenas a obra prima...
E hoje borra nossas vidas derramando nosso tempo,
então admito um Deus distante.
Meu sorriso é a saudade,
do que suponho um dia fazer,
pés descalços, corpo descansado,
admirando as cicatrizes,
que só quem vive é digno de ter.
Porque difícil é ter que viver uma vida sem tentativas,
sem se saciar da desistência,
sem saborear o realizar.
Não se trata do mundo inteiro,
se trata do que os olhos não podem ver,
é estar por inteiro, nem que isso dure poucos momentos,
e isso não significa chegar em primeiro lugar,
felicidade é ter o nome escrito na lista de presença,
e poder ter toda a certeza que você esteve lá,
durante toda a vida, durante segundos,
durante o tempo que foi lhe dado para estar.
Meu sorriso é vontade,
do que suponho um dia dizer,
"o mundo se preocupa demais,
o mais importante não aparece na tv,
e eu apenas vivi tudo que me foi dado pra viver."

Um comentário:

ELENA BARROS disse...

Amo cada verso, cada palavra, cada pensamento... Ainda terei o orgulho e o privilégio de reler teus escritos condensados em livros,além de te dar um abraço apertado na noite de autógrafos. Lindo, filho meu. Parabéns!!! Mummy loves you!!!