quarta-feira, 15 de junho de 2011

1%

O mundo é feito de pessoas que falam,
o mundo é feito de pessoas que falam tanto,
que nem conseguem se ouvir.
Falam o que se deve fazer, o que acreditar,
falam sobre os outros e esquecem de si.
Falam sobre um Deus que não conhecem,
e moldam esse Deus às suas próprias necessidades.
Falam tanto que não percebem que são só palavras,
palavras assassinas, pesadas,
palavras que envolvem em uma mentira uma história verdadeira,
e falo isso como um mestre que sempre se apoiou em palavras.
Hoje essas mesmas palavras ficarão para trás,
as palavras que fizeram tantos exilados e excluídos,
palavras que fizeram muitos se cansarem e até desistirem,
hoje essas palavras ficarão para trás.
Trocarei todas as palavras por "um por cento",
um por cento de quê?
Um por cento de sinceridade,
um por cento de autenticidade,
não tenho por objetivo mudar o mundo,
fazer loucuras por Cristo,
marcar uma geração ou extorquir dinheiro de fiéis,
ser um guerreiro de bucho cheio enquanto muitos passam fome,
não tenho esses "nobres" objetivos.
Esses objetivos exigem um outro caminho,
o caminho das palavras,
o caminho das notícias boas aos domingos,
o caminho da retidão que anda na corda bamba da perfeição.
Hoje se vão as palavras,
e se você quiser saber o que é um por cento,
é simples,
um por cento é o mínimo que podemos fazer,
não para impactar, ou para ser uma bomba,
ou quaisquer outras "palavras" que você está acostumado.
Um por cento é o mínimo que podemos fazer,
pra manter aquecida a chama em nossos corações,
porque um por cento é pouco,
mas é melhor do que fazer parte dos muitos que deixariam o amor se esfriar.