domingo, 17 de abril de 2011

A Dádiva de te ter aqui


Ninguém nunca vai saber os sonhos,
que se realizam quando abro meus olhos,
e te vejo aqui,
te vejo aqui sorrindo pra mim.
As frases sem cabimento,
as cores do universo,
o mais lindo pôr-do-Sol,
todos cantarão essa canção,
que canto em silêncio,
quando te tenho aqui.
Todos procuram um amor,
e eu tenho a dádiva de te ter.
Todos viveriam pela metate,
mas eu te peço por favor,
fique aqui,
fique aqui até a Lua virar Sol,
até essas palavras bobas,
se tornarem livros de palavras que se repetem,
implorando pra te ter aqui.
Minha casa é o calor do teu abraço,
ter seu beijo de bom dia,
é em que se resume ser feliz,
que seja eterno você sempre aqui.
Eu me perco ao te encontrar,
e essas palavras são tão mentirosas,
se você estiver distante,
que só você estando aqui,
e olhando a realidade em meu olhar pra saber,
que te ter aqui,
é o amor sem explicação,
assim como eu amo te ter aqui,
assim como eu amo a dádiva de te ter pra mim.

Nenhum comentário: