quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Sonhe


Sonhe minha pequena,
ainda existem flores no caminho,
e um Sol que depende do seu sorriso pra nascer.
Sonhe com a música que toca no final,
e com o romantismo que deixou de existir,
as mãos dadas e o beijo roubado,
o perfume na lembrança,
a saudade que se faz na despedida,
o reencontro que gera esperança,
sonhe simplesmente porque ainda vale a pena sonhar.
Sonhe apesar das cicatrizes,
e de se sentir só em noites frias,
apesar de não poder mudar o que ficou pra trás,
são seus sonhos que fazem um dia velho, rejuvenescer,
são seus sonhos que inundam de flores os desertos,
e tudo faz sentido quando seus olhos voltam a brilhar,
como se o mundo fosse mais feliz quando você volta a sonhar.
Sonhe,
pois sonhos tornam pesadelos, irreais,
sonhos fazem das noites mais escuras um aquário de estrelas,
sonhos fazem da chuva o único jeito que o céu encontra para beijar seu rosto.
Sonhe com as risadas que ainda não deu,
elas serão necessárias quando alguém contar uma piada sem graça,
sonhe com o que vai acontecer,
e não com o que poderia ter acontecido,
afinal tentar mudar o que se passou,
cria apenas longos labirintos.
Sonhe em ganhar um anel,
uma estrela, uma nuvem que se parece com um coração,
uma flor feita com papel,
uma frase inspirada em ti,
e uma vida que se completa por você existir.
Então sonhe,
mesmo com um mundo que deixou de sonhar,
quanto mais motivos existirem para deixar de sonhar,
mais combustível existirá pra sonhar,
porque muitos sonharão,
mas todos os seus sonhos irão se realizar,
simplesmente porque você não deixou de sonhar.

Nenhum comentário: