sexta-feira, 2 de abril de 2010

Eu sou o mais feliz do mundo


Das coisas que valem a pena falar, digo que Cristo é o melhor de mim,
e de todas as outras mil coisas que eu poderia inventar digo que sem Cristo, não resta nada em mim.
Ele define meus dias, faz meu coração bater,
é o amor pra minha vida inteira,
é meu abraço ao dormir, meu bom dia ao acordar,
é o que me motiva a ser melhor.
Mil textos com inúmeras palavras serão insuficientes,
todas as canções do mundo sejam elas depressivas ou contentes,
também serão insuficientes.
Quem eu sou se define dependentemente de tudo que Ele vê quando me olha,
e às vezes quando olha vê uma criança querendo pilotar um avião,
um mudo querendo discursar para uma multidão,
um cego que tenta guiar outros na escuridão,
Ele vê meus defeitos, minha ressaca e ainda assim me trata como não mereço,
me dando momentos que nunca se repetirão.
Não olhar pra trás, ou fingir que não me importo com o que dizem é a maior besteira,
sou humano, erro, me preocupo e me sinto só, mesmo quando tenho muitos ao redor.
Mas me flagro revendo as situações difíceis, as palavras duras que me disseram e as que eu já disse, e vejo que em tudo isso não me limito ao me definir, não me limito quando me defino como filho do criador do universo, do criador do meu mundo, do criador dos meus sonhos, do criador de todas as expectativas que não quebrarão.
Quem eu sou?
Sou aquele que não vive mais, que com todos os conceitos errados e certos,
consegue ser amado,
consegue ver num futuro incerto a esperança da eternidade ao lado de quem sempre me amou, e é isso que sou o pior do mundo, cheio de defeitos, um risco certo na bolsa de valores, a falência das escolhas, mas alguém que reconheceu que só Jesus é o Senhor e isso tem sido suficiente pra dizer que até aqui me ajudou o Senhor
Quem eu sou?
O mais feliz do mundo

Nenhum comentário: