sexta-feira, 9 de outubro de 2009

A concha e o seu olhar

Seriam seus olhos castanhos ou apenas uma concha no mar?
É a vontade de te dizer mil coisas,
é a sensação de não conseguir parar de pensar em você,
é a pergunta que me faço ao anoitecer,
é minha paciência se esvaindo durante a tarde inteira,
esperando você voltar,
com a esperança de poder ser o que você espera.
Me conte seus sonhos,
quero ter minha vida inteira,
pra ouvir seus planos e suas besteiras,
ser mais que sua companhia em uma noite de sexta-feira,
ser alguém que você pensa ser ligeiro nessa vida que passa ligeira,
mas que andaria de mãos dadas com você pela vida inteira.
Se me perguntarem, direi que não existe outra opção a não ser te amar,
e te amar pelo que você é,
se me perguntarem, direi que existem tesouros no fundo do mar,
e um coração tão raro que levaria minha vida inteira procurando pra encontrar.
E se eu errar a resposta? Então direi que são seus olhos castanhos,
que me fazem acreditar que você acredita em um amor pra vida inteira.
Posso te falar toda minha história, coisas de toda uma vida,
posso te convencer que meu mundo faz mais sentido quando você está,
mas no final das contas,
seguro todo fôlego pra te alcançar,
como alguém que largaria ouro e tesouros,
por uma concha no mar,
como alguém que prefere olhar em seus olhos castanhos,
e ver seus cabelos ao vento enquanto o Sol se põe.
Mas quanto a minha pergunta,
se seriam seus olhos castanhos ou uma concha no mar?
Vou domir me perguntando,
mas com a certeza que secaria os oceanos pra te achar,
e viveria minha vida toda vendo meu reflexo no seu olhar.

Um comentário:

Ana disse...

uaau... q lindo...
sem palavras...afinal, as vezes elas nao descrevem oq gostariamos de dizer...