terça-feira, 27 de outubro de 2009

As lágrimas dela me fazem chorar

Ela passa a mão sobre seu rosto molhado,
falando que não consegue entender,
a vida difícil, a história em pedaços,
sua vida repartida em cacos,
ela tem um par de olhos verdes tão bonitos,
um sorriso doce e lindo,
mas o que se vê hoje são lágrimas caindo.
Ela me diz que não queria ter vivido isso,
me diz isso fazendo carinho em seu pequeno filho,
ela fala sobre o sonho de ter tido um grande amor,
de ter encontrado alguém que a ela desse valor,
mas não foi bem assim,
ela me diz estar cansada de tanto presenciar o fim.
São tão verdadeiras suas palavras,
que apagam de mim todos meus dias tristes,
e por alguns instantes só existe eu e ela,
questões sem respostas, solidão que bate a porta,
e segundas chances que parecem ter ido embora.
Queria falar mil coisas, o silêncio dela me invade,
e todas as frases decoradas são rasgadas,
tudo que aprendemos não vale mais nada,
e nada poderia valer mais que cada lágrima enxugada.
Ela já não se lembra quantas vezes foi abandonada,
usada como uma garrafa que se joga na estrada,
perdeu a conta de quantas promessas foram quebradas,
de quantas vezes foi roubada,
e algumas vezes não lhe restara nada,
só mesmo o bom conselho que o choro de manhã passa.
Ela diz não entender o porquê que ninguém a entende,
me olha como se eu tivesse a resposta para as dores do mundo,
mas fico sem saber o que dizer,
são nossas escolhas erradas,
são belas ilhas cercada por um mar de ilusão,
são minhas tentativas de achar alguma solução,
e cada lágrima dói tanto em mim,
que nem sei o porquê,
eu não a amo apenas a quero bem,
mas faria questão.
de tirar de mim sem anestesia o meu coração,
e dar pra ela em forma de presente,
pra que ela soubesse que existe esperança,
mesmo quando a soma da nossa vida tem um saldo descontente.

Tempestades

Nem tudo vai dar certo,
existem dias que até mesmo quem tem o jogo ganho nas mãos,
simplesmente perde.
Perdemos nossos planos,
devolvemos alianças,
choramos ao enterrar uma criança,
e são nessas horas que Deus é suficiente,
bem mais do que quando ganhamos o mundo inteiro.
Já não somos mais crianças,
a ponto de pensar que o mundo gira ao nosso redor,
afinal basta perguntar,
para a esposa espancada,
para o filho que visita o pai atrás das grades,
para a menina que pelo padastro é molestada,
para o menino que viu o pai bêbado matar a mãe a facadas,
é só perguntar e ver que o mundo não gira ao nosso redor,
as coisas são em sua grande maioria difíceis,
todos temos pra contar uma história triste,
frustrações que insistem em não nos deixar sair do lugar,
mas o que nos define?
O câncer em um corpo jovem que não entende o por quê?
O arrependimento de ter traído alguém ou a dor de ter sido traído?
A amargura de não ter sido reconhecido por tudo que se dedicou?
O que nos define é saber que por mais que perdas nos causem sofrimento,
Deus é suficiente, mesmo quando não entendemos.
Se nos sentimos sozinhos, se precisamos de alguém,
nossa humanidade pega o megafone,
e desperta todos os sentimentos de uma só vez,
são nessas horas que parte do nosso coração se agarra ao que é eterno,
e nos diz que Deus é suficiente.
Mas se o nosso coração se prende ao que é passageiro,
e prefere acreditar que tudo está fora do lugar,
então só nos resta ter fé,
não necessariamente uma fé que faça a tempestade parar,
mas fé como convicção que um Deus suficiente,
fará com que essa tempestade nos leve para onde Deus preparou para que pudéssemos estar.
E se ao chegar você me reconhecer,
por favor venha me cumprimentar,
afinal posso ter vindo na mesma tempestade que te trouxe a esse lugar,
tempestade dos que não entendem, mas vivem, dos que perdem, dos que caem,
tempestade dos que acreditam que Deus é suficiente,
que todas as coisas cooperam para o bem, até mesmo os dias descontentes,
tempestades dos que acreditam que no final não ficam peças fora do lugar.

Vida Simples

Chego em casa, meio cansado do trabalho,
logo vejo a casa meio bagunçada,
penso ter sido um furacão que passou por aqui,
ouço passos se aproximando bem devagarinho,
sinto o cheiro do lar, cheiro da paz,
ela me vê e vem correndo, gritando papai.
Tomo banho e deito no colo de quem tanto amo,
me admira o fato de a cada dia ela estar mais bonita,
mas antes que eu possa reparar na esposa mais linda,
logo sinto o pulo da minha filha na minha barriga,
me contando como foi todo o seu dia.
Jantamos juntos após esperar o término da oração,
pelo bichos, brinquedos, papai, mamãe e todas as criançinhas,
mas sempre esquecendo de orar pela comida,
de diferente mesmo só o corte de cabelo da minha esposa,
que depois de meia hora falando ela resume dizendo que só cortou dois dedos,
fora isso era o mesmo jeito lindo que ela tem de falar e rir ao mesmo tempo.
Chegou a hora de dormir,
aviso a princesinha que me ajudava a lavar louça na cozinha,
ela me olha e me pergunta se eu a acordarei de novo pra dar um beijo de bom dia,
eu a pego no colo, faço cócegas em sua barriga,
e digo que farei isso todos os dias.
Chego no quarto,
e a mamãe já tinha arrumado tudo,
ursinhos prediletos de um lado,
e o livro de histórinhas do outro,
deitamos um em cada lado,
era a vez da mamãe contar a histórinha lembra nossa filha,
só me lembro da minha esposa me chamando,
dizendo baixinho "você perdeu o final da história".
Vamos para o nosso quarto,
falamos sobre os planos de viajar ou trocar de carro,
falamos sobre os sonhos e o que nos tornamos,
na cabeceira da cama nossos retratos,
a vida simples de quem se ama a cada ato,
eu olho nos olhos dela,
e mais do que dizer te amo,
eu só consigo dizer obrigado,
ela me beija e adormecemos abraçados.
Acordo cedo, como sempre quase atrasado,
dou-lhe nela um beijo,
e no espelho escrevo um recado,
pra que ela não se esqueça,
que eu vou passar o dia inteiro longe,
querendo estar do seu lado.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Todos precisam

Você precisa de um amigo,
alguém que vai te ouvir,
que não vai se importar,
se não for ouvido.
Você precisa de um amigo,
alguém que não vai se confundir,
que não vai se aproveitar,
que não vai agir com interesses,
nem irá te iludir com histórias falsas.
Você precisa de um amigo,
alguém que você pode confiar,
que estará disponível a qualquer hora,
que você queira ligar.
Você precisa de um amigo,
que faça por você o que você não consegue,
que se necessário te carregue,
que não vai fazer tudo que você pede.
Você precisa de um amigo,
alguém que te ame pelo que você é,
que não se importa com o que você tem a oferecer,
que fique em silêncio do seu lado,
e você se sinta como se tivesse desabafado.
Você precisa de um amigo,
alguém que se necessário lhe dê de presente um elefante,
que nos seus dias tristes lhe dê mil motivos para que você levante,
que não lhe será indiferente não importa o que você conte.
Você precisa de um amigo,
que vai conversar com você quando você pensar que ninguém podia te escutar,
que vai te ouvir falar e guardar todos os seus segredos.
Você precisa de um amigo,
alguém que não se decepciona com suas mentiras,
que não se sente menosprezado quando mesmo ele estando do seu lado você se sente sozinha.
Você precisa de um amigo,
que não te amará mais porque você faz tudo por ele,
nem te amará menos porque você deixa de fazer.
Você precisa de um amigo,
que lhe fará melhor que remédios,
que os vícios, que os desperdícios.
Você precisa de um amigo,
que lhe será suficiente,
em toda e qualquer situação,
afinal todos precisamos de um amigo,
que quando mais precisamos esteja presente.

Nossas histórias em uma só

Vamos fazer das nossas histórias uma só?
Conviver com as diferenças,
se divertir com os incomuns,
ir pra praia no final da tarde,
caminharmos como se fossêmos um.
Vamos rir das coisas bobas,
achar sempre a solução,
pra nossa brigas tolas,
pra toda nossa confusão.
Vamos cair no sono sem querer,
após um dia de chuva sem nada pra fazer,
criar um idioma só nosso que ninguém vai entender,
ser os opostos que se atraem,
seu jeito frio tentando me aquecer.
Vamos ficar até de madrugada no telefone,
inventar novos nomes,
tirar fotos engraçadas,
saber um do outro, querer um ao outro,
escrever um na história do outro,
uma história só.
História que rima por si só,
que por ser de verdade quer o seu melhor,
vamos então fazer das nossas histórias uma só?

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Você não precisa de um amor

Você não precisa de um amor,
não precisa se encontrar no meu olhar apaixonado,
não precisa ouvir minhas frases repetidas,
ler no bater do meu coração,
o livro dos meus dias desejando sua companhia.
Você não precisa de um amor,
não lhe fará falta meu abraço,
ou alguma ligação,
não lhe faltará um pedaço,
como me falta toda vez que te vejo
como um mundo distante no meu espaço.
Você não precisa de um amor,
de alguém que te ofereça um amor tão pobre,
tão sem valor, que se apega as coisas simples,
e sonha como se o que não existe de repente existisse.
Você não precisa de um amor,
dos meus pensamentos todos pra você,
de todas as coisas que poderíamos fazer,
não precisa da minha dedicação,
de que algum momento nosso vire canção.
Você não precisa de um amor,
não precisa das flores feitas com guardanapo,
de alguém que de mãos dadas ande do seu lado.
Você não precisa de um amor,
que se flagra rabiscando seu nome no papel,
que como um menino bobo tenta te impressionar,
e que de todos os motivos que existem,
escolheu te amar só pra te fazer feliz.
Você não precisa de um amor,
não de um amor como o meu,
que necessita ser amado,
que precisa ser cuidado,
que bate mais forte por você fazer questão de estar comigo,
na verdade você não precisa do meu amor,
você precisa de um amigo.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Não existe

Alguém pra ficar no fim da tarde,
pra ver o dia amanhecer,
pra ficar sem falar nada,
pra dizer tudo sem precisar nada dizer.
Alguém pra ficar abraçado,
contar segredos, sonhos e fracassos,
pra entender, pra cuidar, pra amar,
com todo amor que existe pra amar.
Alguém pra dar estrelas,
pra dar presentes e poemas,
pra brincar de escrever na areia,
pra ficar rindo de todas as besteiras.
Alguém que não sai do pensamento,
que quer viver ao seu lado todos os momentos,
que vai se importar com cada detalhe,
que vai se dedicar,
que vai valorizar coisas simples,
como ficar deitado juntos no sofá,
ir a pé na padaria,
andar de mãos dadas em noites frias.
Alguém que não seja egoísta,
que pense em nós dois antes de se priorizar,
que vai me dar colo pra deitar,
que vai ficar me olhando sem ter nada pra falar,
que vai me pedir pra parar de contar piadas repetidas,
que vai pular na chuva comigo pra se molhar.
Alguém pra ficar comigo,
e nada mais que isso,
quieto, sereno,
imaginando o que seria a vida sem me encontrar,
ouvindo-me dizer sobre como foi bom conhecê-la,
como seria difícil imaginar a vida sem tê-la.
Alguém que me liga pra saber como estou,
mas não deixa de me perguntar onde estou,
que não seja fria e não me dê apenas o que resta,
do seu tempo, do seu amor.
Alguém que não existe,
alguém que me ama pelo que sou,
que confia, que queira chegar a algum lugar,
que não queira que eu seja do jeito que ela quer,
que não diz pra depois pensar,
que pense antes de agir.
Alguém que não existe,
alguém que sonhe o mesmo sonho mesmo que o sonho mude de lugar,
alguém capaz de parar tudo só pra me escutar,
e me explicar que a vida é melhor quando somos nós,
quando não estamos sós.
Alguém que não existe,
que descomplica, que não se importa com o que vão falar,
que beija engraçado e de um jeito que não se quer parar de beijar,
que me faz querer ser algo a mais,
que vai ficar rindo da minha cara,
quando eu não conseguir vence-la em um jogo de corrida,
que vai rir das minha desculpas,
quando eu falar errado,
alguém imperfeito, alguém que não tenha medo,
alguém que vai querer estar sempre perto,
alguém, simplesmente alguém,
que me faz feliz quando estou triste,
alguém que não existe.

sábado, 17 de outubro de 2009

Dá um filme

O dia começou mais tarde,
tenho uma hora a menos,
dos que tem a vida fácil,
posso ser o vilão,
posso me fazer de palhaço,
mas você nunca vai fazer como faço.

Porque minha vida dá um filme,
e a sua um gibi.
Você quer o mundo inteiro,
mas nem sabe pra onde ir.

Siga suas regras,
vai passar a vida inteira quebrando pedras,
questione minha fé,
no final de tudo se eu estiver certo,
só você irá perder.

Se não tem coragem pra mudar,
comece a esquecer,
porque minhas raízes,
não se prendem a um ddd.
Se te perguntarem e ai qual vai ser?
O que vai responder?
Ficou de ser e não foi,
ficou de falar e não falou,
ficou de fazer e não fez,
então volta para o final da fila,
porque um dia chega sua vez.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Confissões (Olhos no céu e pés no chão)

Confesso que não sei lidar bem,
com o jeito frio que as pessoas parecem ter,
faço minha parte ao ser a mudança que quero ver,
mas me sinto tão longe do que realmente deveria ser,
me sinto um oceano para quem procura água pra beber.
Confesso sentir meu coração partir,
ao ver o futuro esmagado por um presente preso ao passado,
com soluções jogadas no ralo,
pessoas livres vivendo como escravos,
e um mundo todo ao redor esperando,
você se decidir,
se seremos participantes nessa história mal escrita,
se faremos valer cada minuto de nossas vidas.
Confesso que meu pensar me sufoca,
que as vezes queria ser eu sem estar mim,
sem sentir a dor dos que terão pela frente dias difíceis,
sem sentir a dor dos desabrigados,
dos corações rasgados,
das expectativas frustradas,
dos sonhos naufragados,
mas sinto tudo isso,
sinto um mundo inteiro pesando sobre mim,
sinto que quanto mais deixamos pra amanhã,
mais ficamos longes do fim.
Confesso minha tristeza, minha fraqueza e minha preocupação,
será mesmo que todos não nascemos para sermos príncipes e princesas,
pra ter ao menos o que comer à mesa,
a dignidade de poder ver os filhos crescerem,
sem drogas, doenças e discriminação,
sem pobreza, sem riqueza e classificação?
Confesso minhas lágrimas no silêncio da solidão,
onde vejo o sorriso de uma criança brincando sem preocupação,
vejo que ela não se prende ao detalhe de ter um boneco sem cabeça,
vejo que ela não sabe que existe um vírus incurável em seu corpo,
vejo que ela vive aquele momento tão intensamente,
que seria indiferente ter um futuro ou não.
Confesso meus planos pela metade,
minha vontade de ser a voz que o mundo precisa ouvir,
a voz dos mudos, dos que por perderem tudo,
já não tem mais nada a perder,
minha vontade de não ser tão utópico nesse mundo tão lógico,
onde o que se planta é o que se colhe e a lei da semeadura,
é infringida por coisas que os doutores da lei não sabem explicar o por quê.
Confesso que mesmo vivendo outras mil coisas nunca vou aprender,
o que é olhar para uma pessoa caída e não estender a mão,
nunca vou aprender a segurar as lágrimas que caem,
ao ver o frio e a sujeira, a fome e a solidão dos que vivem nas ruas,
nunca vou aprender a acreditar na necessidade de pedir dinheiro pela televisão,
para templos e prosperidade, para se tornar um milionário e pensar chegar em algum lugar,
porque de mil coisas que vivi e posso confessar,
a principal de todas as coisas que aprendi,
é que somos mais parecidos com Deus,
quando dedicadamente amamos,
seja a qualquer um, seja em qualquer lugar.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Não falta só me ver

Não me diga que só falta me ver,
porque ainda falta você deitar no meu peito e adormecer,
falta o Sol se pôr no seu olhar,
falta nosso sonho se encontrar,
nosso mundo se unir,
nossa vida se casar.
Não me diga que só falta me ver,
porque ainda falta você ficar sem graça quando eu te mandar flores,
em uma manhã inesperada,
falta te beijar na chuva,
rir da sua cara quando você ficar sem palavras,
falta nossas mãos dadas pela estrada.
Não me diga que só falta me ver,
porque ainda falta você ler "eu te amo" no espelho embaçado do banheiro,
ver filmes em um dia frio de tarde até de madrugada,
falta nossos nomes na areia,
suas risadas de todas as minhas besteiras,
falta a sensação de ter encontrado um amor pra vida inteira.
Não me diga que só falta me ver,
porque ainda falta o abraço no cinema,
o café da manhã levado na cama,
as músicas feitas pra você,
as coisas simples que com você se tornam especiais.
Não me diga que só falta me ver,
porque ainda faltam as pétalas pela casa, bombons e velas acesas,
falta o olhar um para o outro sem ter nada pra dizer,
falta amar todas as suas qualidades,
e te amar acima dos seus defeitos.
Não me diga então que só falta me ver,
porque em nossa história faltam muitas coisas para acontecer,
falta ver a Lua refletida nos seus olhos,
falta fazer meu mundo parar só pra te escutar,
falta me apaixonar todos os dias só por você,
e ouvir seu coração bater mais rápido ao me ver.
Não me diga que só falta me ver,
porque faltam muitas coisas que não foram escritas,
que não foram vividas,
algumas outras que nem foram sonhadas,
mas que serão todas realizadas.

Não

Não sei sobre tudo,
não acredito mais em heróis que salvam o mundo,
não tenho raízes, não tenho medo da decepção,
não perco amigos, não tenho muitos irmãos,
não digo sim querendo dizer não.
Não aproveito meu tempo,
não o deixo escorrer pelas minhas mãos,
não sou como pensam,
não sou mais um na multidão,
não me confundo com os perfeitos,
não sou filho da imperfeição,
não perco o que nunca ganhei,
não digo que sei o que não sei.
Não sofro antecipadamente,
não me rendo a pressão,
não gosto de acordar cedo,
não pretendo não ter medo,
não prometo guardar segredo,
não sou escravo dos meus desejos,
não pregarei ser fácil perdoar,
não direi que é fácil pedir perdão.
Não sou a exceção, não sou de quebrar regras,
não ando em câmera lenta,
não vivo com pressa,
não me encontro em qualquer coisa,
não converso com qualquer um,
não me perco facilmente,
não minto estar feliz quando não estou contente,
não falo coisas diferentes,
não digo tudo sempre igual,
não quero ganhar o mundo inteiro,
não quero ser normal.
Não sou nada disso,
não sou tudo que preciso,
não tiro sua esperança,
não sou mais uma criança,
não tento voar querendo cair,
não levanto para desistir,
não direi coisas que me entregue,
não quero que você me negue

Sobre o tempo

Fazem dias, eu sei,
como vou explicar o que não conseguimos alcançar,
essa arma chamada tempo,
apontada para o meu peito,
vou então te ligar,
para dividir momentos,
antes de deitar.
Não seja tão dura com as palavras,
existe um céu pra quem sabe voar,
um chão para os que caem,
e esperança para os que levantam,
vou então te ligar,
ser alguém em que você pode confiar.
Está frio esta noite,
estou longe de casa pra te dizer oi,
respiro como se fosse a última chance,
de relembrar seu perfume,
fecho os olhos para que você não se sinta sozinha,
sem vontade de sair do quarto,
e encarar a vida.
Quando chegar a hora em que nosso olhar se cruzar,
espero não ter palavras pra dizer,
como alguém que morre a vida inteira,
por sentir saudade de coisas não vividas,
só que antes de deitar,
vou dividir momentos com você,
antes que seja disparada,
essa arma chamada tempo,
que desde que nasci está apontada para o meu peito.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

A concha e o seu olhar

Seriam seus olhos castanhos ou apenas uma concha no mar?
É a vontade de te dizer mil coisas,
é a sensação de não conseguir parar de pensar em você,
é a pergunta que me faço ao anoitecer,
é minha paciência se esvaindo durante a tarde inteira,
esperando você voltar,
com a esperança de poder ser o que você espera.
Me conte seus sonhos,
quero ter minha vida inteira,
pra ouvir seus planos e suas besteiras,
ser mais que sua companhia em uma noite de sexta-feira,
ser alguém que você pensa ser ligeiro nessa vida que passa ligeira,
mas que andaria de mãos dadas com você pela vida inteira.
Se me perguntarem, direi que não existe outra opção a não ser te amar,
e te amar pelo que você é,
se me perguntarem, direi que existem tesouros no fundo do mar,
e um coração tão raro que levaria minha vida inteira procurando pra encontrar.
E se eu errar a resposta? Então direi que são seus olhos castanhos,
que me fazem acreditar que você acredita em um amor pra vida inteira.
Posso te falar toda minha história, coisas de toda uma vida,
posso te convencer que meu mundo faz mais sentido quando você está,
mas no final das contas,
seguro todo fôlego pra te alcançar,
como alguém que largaria ouro e tesouros,
por uma concha no mar,
como alguém que prefere olhar em seus olhos castanhos,
e ver seus cabelos ao vento enquanto o Sol se põe.
Mas quanto a minha pergunta,
se seriam seus olhos castanhos ou uma concha no mar?
Vou domir me perguntando,
mas com a certeza que secaria os oceanos pra te achar,
e viveria minha vida toda vendo meu reflexo no seu olhar.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Peças fora do lugar

É estranho olhar e não te ver mais,
sentir sufocar o peito,
palavras que não foram ditas,
dizer adeus sem aceitar a despedida.

É estranho não ver mais o seu sorriso,
fotografias se repetindo,
sem ter ningém que preencha seu lugar,
dizer te amo sem você escutar.

Como se sentir estando dormente?
Como entender o que não se entende?
Como achar sentido onde não existe?
Como sorrir estando triste?
São peças fora do lugar.

Você me pediu pra não chorar,
ser forte enquanto eu pudesse agüentar.
Você me convenceu sobre a esperança,
de um dia novamente te reencontrar.
Você me prometeu que no final,
não restariam peças fora do lugar.