segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Eu que agradeço ( O maior presente é ela sempre ter sido presente)

“Obrigada,
Por ser esse príncipe,
e por às vezes ter sido um sapo.
Obrigada,
Por estar ao meu lado,
e por as vezes ter me abandonado.
Obrigada,
Por todas as ligações,
e por as vezes não ter me atendido.
Obrigada,
Por cada gesto de carinho,
e por as vezes ter se mostrado tão frio.
Obrigada,
Por cada vez que me fez sorrir,
e por as vezes ter feito alguma lágrima cair.
Obrigada,
Por compartilhar comigo seus sonhos,
e por as vezes compartilhar também os seus pesadelos.
Obrigada,
Por dizer tantas vezes que eu estava linda,
e por as vezes dizer que eu vim de Nárnia.
Obrigada,
Por ter sido sincero,
e por as vezes não ter conseguido.
Obrigada,
Por ter sido você,
e por as vezes não ter sido, mas por esquecer quem era você.
Obrigada,
Por ser tão indispensável,
e as vezes me ensinar a viver sem você.
Obrigada,
Por dizer tanto que me ama,
e as vezes, as vezes nada; VOCÊ ME AMA MESMO!
Obrigada, obrigada mesmo...
Porque não importa o que seja ou o que tenha sido,
foi tudo real, tudo natural.
Histórias perfeitas só acontecem em contos.
Quem nunca foi um sapo, ou nunca foi abandonado?
Quem nunca deixou o telefone desligado, ou por algum momento foi desprezado?
Quem nunca sentiu uma lágrima cair, ou simplesmente não conseguia sorrir?
Obrigada... porque você foi assim, sincero, e nos momentos que não conseguiu, foi porque de algumas maneira você achou que seria melhor pra mim.
Obrigada, por fazer parte de mim.”

Nenhum comentário: