segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Eu que agradeço ( O maior presente é ela sempre ter sido presente)

“Obrigada,
Por ser esse príncipe,
e por às vezes ter sido um sapo.
Obrigada,
Por estar ao meu lado,
e por as vezes ter me abandonado.
Obrigada,
Por todas as ligações,
e por as vezes não ter me atendido.
Obrigada,
Por cada gesto de carinho,
e por as vezes ter se mostrado tão frio.
Obrigada,
Por cada vez que me fez sorrir,
e por as vezes ter feito alguma lágrima cair.
Obrigada,
Por compartilhar comigo seus sonhos,
e por as vezes compartilhar também os seus pesadelos.
Obrigada,
Por dizer tantas vezes que eu estava linda,
e por as vezes dizer que eu vim de Nárnia.
Obrigada,
Por ter sido sincero,
e por as vezes não ter conseguido.
Obrigada,
Por ter sido você,
e por as vezes não ter sido, mas por esquecer quem era você.
Obrigada,
Por ser tão indispensável,
e as vezes me ensinar a viver sem você.
Obrigada,
Por dizer tanto que me ama,
e as vezes, as vezes nada; VOCÊ ME AMA MESMO!
Obrigada, obrigada mesmo...
Porque não importa o que seja ou o que tenha sido,
foi tudo real, tudo natural.
Histórias perfeitas só acontecem em contos.
Quem nunca foi um sapo, ou nunca foi abandonado?
Quem nunca deixou o telefone desligado, ou por algum momento foi desprezado?
Quem nunca sentiu uma lágrima cair, ou simplesmente não conseguia sorrir?
Obrigada... porque você foi assim, sincero, e nos momentos que não conseguiu, foi porque de algumas maneira você achou que seria melhor pra mim.
Obrigada, por fazer parte de mim.”

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Garotas geladas dão dor na garganta

Antes de me matar,
diga ao menos que foi real,
que não foi tudo loucura minha.
Que antes do dia amanhecer,
tudo fez sentido pra você,
tanto os incomuns quanto as diferenças.
Você tem a arma apontada para meu peito,
sua descrença no que poderia ser,
te faz prisioneira do que você tem medo de viver.
Eu sou aquele cara que entende tudo errado,
que na pele sente que bonzinho só se fode,
mas só não pense que por isso você pode,
achar que todos somos iguais,
cheio de mentiras, palavras vazias e ilusões.
Cabe a você acreditar no que quer,
cabe a mim ser o que sou,
sem pretensão de te convencer,
ser apenas o cara que vai te ouvir,
e ser sincero em todas as palavras,
mesmo que isso nunca faça parte desse seu mundo distante.
Acabe logo com isso,
diga que eu vivo pisando em nunvens,
quando estou com você,
e que você é impaciente demais,
pra não jogar com cartas marcadas,
afinal sempre é feita a sua vontade,
e no seu jogo só ganham aqueles que já tem as cartas marcadas,
e eu sou aquele iniciante bobinho com coração de menino,
que não precisa se aproveitar por já ter teu carinho.
Tudo para o ventilador,
afinal é assim que deve ser,
já que são palavras para uma criança ler,
e quem mais sábio que uma criança,
pra ensinar aos corações bobos,
que princesas só existem em histórias,
e é em uma dessas que pensei te encontrar,
mas princesas acreditam em finais felizes,
e você parece em nada acreditar.
Agora que vejo a arma em sua mão,
fica mais fácil enxergar,
que você age assim porque ainda não descubriu,
o que é o amor,
o que é aquele pensamento ao amanhecer,
a falta de dormir ao anoitecer,
o escrever coisas pra ninguém ler,
o sonhar de mãos dadas,
o esquecer de si mesmo,
por te a certeza que o outro ira cuidar,
sendo assim faz sentido,
você apontar essa arma pra mim,
já que as feridas estão todas em você.

Ela poderia ser feliz

Você vai saber o que dizer quando ela pedir pra voltar?
Vai deixar sua memória lembrar dos momentos bons?
Das palavras que só ela ouviu você falar?
Dos dias em que só ela faria toda diferença?
Ela poderia ser feliz e nem reparar,
mas são escolhas que fazem chegar ao abismo,
ou a um novo começo.
Ela poderia ser feliz sem te contar,
mas são as desculpas de se indecidir,
que fazem de você esse mar de confusão.
Você vai chorar quando ela disser que foi tudo mentira?
Que nada era tão real pra ela como era pra você?
Você vai acreditar quando ela colocar a culpa nas diferenças?
Quando ela começar a falar o que você deixou de fazer,
ou de ser?
Ela poderia ser feliz, mas preferiu não ser,
fechou a porta sem querer olhar pra trás,
alguns momentos pela vida inteira.
Ela poderia ser feliz e você não saberia,
mas ela é só uma garota que age sem pensar,
e quando pensa opta por errar.

Notícias Fictícias

Acordei com o barulho da tv,
são notícias fictícias,
ou o mundo realmente acabou?
São senadores honestos,
ajudando o povo,
são as madeireiras,
acabando com o desmatamento,
é comida pra comer,
casa pra morar, vida pra viver,
tudo ao nosso alcance.
Acordei com o barulho da tv,
são notícias fictícias,
ou o o mundo realmente acabou?
São crianças estudando,
pessoas com mais paciência,
na tv a futilidade,
não dá mais audiência,
são mendigos,
usando linho nobre,
não se sabe quem é rico,
ou quem é pobre.


"Você pode me dizer,
se é verdade ou mentira?
Se o mundo acabou,
ou se são notícias fictícias?"


Acordei com o barulho da tv,
são notícias fictícias,
ou o mundo realmente acabou?
Um ano sem corrupção policial,
sair na rua sem ser roubado é normal,
o último assassinado,
que lembramos foi o de Abel,
e isso já faz bem mais que uma década,
não somos tachados por cor,
credo ou classe social,
não se faz diferença,
entre operários e doutor.
Acordei com o barulho da tv,
são notícias fictícias,
ou o mundo realmente acabou?
Mães não jogam filhos no lixo,
pais assumem sua responsa,
amor pra se amar,
motivos pra comemorar,
ordem pra progredir,
progressão pra ordenar,
uma opinião pública,
que não se influência,
com noticias fictícias.

Por trás dos olhos azuis

Fiquei pensando nela a semana toda,
e tenho tentado não pensar,
mas sou vencido pela lembrança,
de ter em meus braços mesmo que por alguns instantes,
a garota que faz o mundo girar.
Fiquei tentando decifrar o que existe por trás desses olhos tão azuis,
que você diz parecer de outro planeta ao amanhecer,
mas antes que eu descubra qualquer coisa,
me perco nesse seu jeito espontâneo de me beijar,
um beijo de agradecimento, um beijo meio sei lá,
um beijo que não consigo deixar de pensar.
Fiquei te dando mil razões pra você acreditar,
acreditar como me faz feliz ver o dia amanhecer ao seu lado,
como é lindo ver o Sol refletido nos seus olhos,
como é bom brincar de te morder,
e ouvir suas desculpas pra não me querer,
mil razões pra que você possa acreditar,
que seria impossível alguém te conhecer e não se apaixonar,
te conhecer e não querer acordar um pouco mais cedo só pra te olhar.
Fiquei ouvindo suas teorias sobre o bem e o mal,
e me sentindo bem ao saber que do mundo inteiro era eu ali com você,
e vendo como é mal o tempo escasso que tenho pra te ter novamente,
ter suas palavras engraçadas, seus gatos que falam,
suas pernas tremendo, seu sorriso sem graça,
ter essa vontade enorme de te beijar que não passa.
Fiquei escolhendo algumas frases de efeito,
mas só pude ficar te olhando como quem olha o inacreditável,
como quem olha um bilhão de estrelas,
e tem a certeza que trocaria tudo isso por você.
Afinal são meus momentos derramados no seu tempo,
nas suas histórias, no seu jeito forte de encarar os acontecimentos,
no seu jeito meio frágil de dizer estar cansada de ser forte,
quando se já não consegue ser.
Afinal são nossos mundos se encontrando,
e eu provando do mel de tê-la em meus braços,
fazendo de um tudo pra vencer seus medos,
medo de andar de mãos dadas pelas ruas,
medo da mulher maluca do outro lado da rua,
medo de adormecer em meus braços,
medo de acreditar que cada instante meu, foi todo seu,
que meu mundo ao encontrar o seu se perdeu,
medo que eu descubra que por trás desses olhos azuis,
existe apenas uma menina linda que vai ser amada por toda vida.

sábado, 22 de agosto de 2009

Dom da praticidade (O fim nunca chega ao mesmo tempo para os dois)

Eu vi nos seus olhos um fim que nem sabia existir,
toquei minhas lembranças e ainda doíam,
como se eu tivesse perdido um futuro de ouro,
como se eu tivesse me perdido ao te perder.
É meu lugar ficar tentando mudar o que aconteceu,
mas nada vai mudar as mãos separadas,
os dias que foram feitos pra não serem entendidos,
os últimos beijos que não foram dados,
a última chance que ficou em alguma carta não mandada.
Eu tive medo quando senti seu jeito frio ao me abraçar,
percebi que tudo é criado sem intenção de durar,
e o dom da praticidade se esvai por entre os cacos desse coração fraco.
Não fique surpresa meu amor,
todo mundo canta amores perdidos,
meu olhar só reflete o quadro mal pintado,
dessa história acabada,
desse seu jeito de dizer te amo sem significar nada,
então não se preocupe comigo,
sei lidar bem com tudo isso,
com essas minhas escolhas erradas,
com essa minha saudade de viver o que sonhei e deixei de canto.
Falo como um desabafo,
falo sobre o querer que tudo fosse diferente,
simples e impossivelmente,
falo sem querer ouvir o que você tem a dizer,
sem o tentar ter um sim ou um não,
sem tentar te convencer,
falo sobre o desespero dos que fariam de um tudo pra poder voltar no tempo.
Seguiremos em frente, afinal nada se fez diferente,
foram só palavras ao telefone,
e eu entendo como sempre tudo errado,
derramando amor em um copo quebrado,
sentindo depois de tanto tempo o peso de ter abandonado,
uma felicidade meio pobre,
um compromisso meio nobre,
uma história que tinha muros de ouro,
e um castelo de palha,
onde se tenta sem conseguir,
achar o caminho pra chegar a um final feliz.
Então acaba assim o que a muito antes já tinha terminado pra você,
hoje terminou pra mim,
e mesmo sem o dom da praticidade,
de fingir deixar todas as dores pra mais tarde,
seguimos em frente,
cada um em seu lugar,
eu observando sua praticidade,
e você na sua frieza de ser.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Pensando em você (a noite continuou)

Vou dormir pensando,
no meu mundo inteiro que simplesmente pára,
sonhando girar ao seu redor.
Eu ainda não sei se são seus olhos castanhos,
que erradamente digo ser de outra cor,
ainda não sei se é esse seu jeito de rir desesperada,
quando digo cantadas engraçadas e frases de amor,
mas sei que vou dormir pensando,
no dia que passou,
nas besteiras misturada com verdades,
que você nem notou.
Vou dormir pensando em como é bom lembrar,
e ter a certeza que de muitas coisas que dizem existir,
estar com você foi real,
foi real te abraçar como se te conhecesse a anos,
foi real te beijar mesmo isso não estando em seus planos.
Vou dormir pensando em como você parece ser um sonho,
um sonho daqueles que se quer dormir novamente só pra voltar a sonhar,
só pra tentar decifrar o que você diz quando não fala nada.
Então vou dormir pensando,
nas suas mãos geladas que faço questão de segurar,
só pra que você se sinta a vontade,
e possa acreditar quando digo que seu sorriso é tão lindo,
que nenhum artista poderia retratar.
Vou dormir pensando em você,
no que poderia ter dito,
no tempo que perdi não te olhando,
na minha idéia de ter te achado a garota mais linda,
a garota que de tão linda brilha no escuro,
e deve me achar o maior bobo.
Vou dormir assim,
pensando em tudo que me lembra você
desde o sorriso mais lindo,
ao jeito engraçado que pude te beijar,
como se fosse o destino,
me ajudando a te conquistar,
e talvez nem seja,
mas só posso dizer que foi uma noite que continuou,
no meu pensamento insistente que não deixava de em ti pensar.