terça-feira, 19 de maio de 2009

Ela vem com remédios de anjo

Eu me sinto mal,
nunca fui tão forte assim,
estou vendo o Sol sem cor,
não estou conseguindo dormir,
mas ela vem com remédios de anjo.

Ela conhece meus erros,
sabe de cor meus defeitos,
mas ainda assim sorri pra mim.
Ela sabe quem eu sou,
presenciou meus devaneios,
mas ainda assim sorri pra mim.

Eu não tenho mais o que dizer,
meu coração quebrado,
reflete em meu sorriso de lado,
to com a cabeça pilhada,
e na garganta tenho um nó,
mas ela vem com remédios de anjo.

Eu até queria não passar por isso tudo,
mas se o que mais se quer,
é o que menos se pode ter,
eu tomo decisões de homem,
com lágrimas de criança,
mas ela vem com remédios de anjo,
e me escuta mesmo sem me entender.

Eu digo como estou,
ela me diz que vai passar,
eu digo que não consigo,
ela me diz que ninguém conseguiria aguentar,
eu digo que faço tudo errado,
ela me chama de complicado,
mas com remédios de anjo vem me ajudar.

Um comentário:

Gal Braga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.