sexta-feira, 6 de março de 2009

Você vai mesmo por ai?

Você vai tentar mesmo se iludir?
Sempre vai existir alguém melhor,
e no perder da cabeça,
as coisas boas que você fez,
vão ser abafadas pelas que você deixou de fazer.

Você vai mesmo tomar esses remédios?
Dormir o dia inteiro não vai resolver,
o passado é como um peso preso aos seus pés,
tempo ao tempo não faz esquecer,
são os poetas mortos que pensam assim,
isso não precisa ser nem pra você nem pra mim.

Não quero tocar nas marcas em seu coração,
parecem doer mais em mim.
Não quero ver rabiscados nossos sonhos,
amassados nesse papel.
Alguém com sua força não desiste assim,
alguém como você,
faz com que eu seja alguém dentro de mim.

Você vai mesmo fechar a porta sem olhar pra trás?
Até andarilhos do deserto precisam de alguém,
pra conversar sem interesse em convencer,
as vezes o silêncio de estar junto,
vale mais que todo ouro pesado na balança,
das frases decoradas.

Você vai mesmo fugir por ai?
Sem ver o sorriso de mais um dia feito pra você,
sem ver que no meio de sua bagagens e bobagens,
leva seu coração com você,
e com ele tudo o que você pretende esquecer.

Você vai mesmo desistir?
Você vai mesmo ser alguém diferente?
Alguém diferente de quem eu fiz questão,
de estar dentro de mim?

Nenhum comentário: