quarta-feira, 11 de março de 2009

Holofotes

São apenas pequenas coisas que vou falar,
coisas que você já esta cansado de saber,
vou falar sobre as coisas que queremos ver,
e as outras que fingimos não acontecerem.
A começar por um caso nítido,
quero apenas que você entenda o exemplo:
Um ministro de renome, ao final do culto pega o microfone e começa a relatar um acontecido, diz ele:
que em uma tarde recebeu um telefonema,
e a pessoa do outro lado da linha pediu pra que ele ligasse a televisão em um determinado canal.
Ao ligar ele se deparou com alguns jovens,
que outrora eram ativos na igreja, corpo de Cristo,
mas que agora se derramaram na vida mundana,
de baladas, mulheres e quem sabe grana.
Assim como você que esta lendo,
ele também ficou triste, e na verdade quem não ficaria?
Porém ele ressaltou a atitude de desistência dos jovens,
de permanecerem na "presença de Deus".
Nessa história o que você vê?
Sua resposta vai definir aonde você mira seu holofote,
provavelmente você reparou no erro dos jovens que se perderam,
mas tem um detalhe que poucos conseguem ver,
reparem na ligação, no fato de alguém ligar para outra pessoa,
e de certa forma incomodar o outro só para falar da vida dos outros.
Tente justificar, eu espero... Afinal somos todos assim.
Já terminou? Então preste atenção...
Vemos apenas aquilo que queremos ver!
Vemos os jovens vendendo sua santidade,
mas não vemos a fofoca da pessoa ao telefonar,
e se você conseguiu achar uma justificativa,
devo ressaltar que no que se refere a pecado,
tanto fofocar como assassinar entra no mesmo saco,
afinal pecado é pecado, sem tamanho, mesmo salário,
e pago pelo único que poderia pagar, Jesus.
Agora que você já tem o conceito incomodando sua mente,
quero discorrer sobre os holofotes da vida,
suponhamos que nos dividíssemos em dois,
o nosso lado fraco e nosso lado forte,
qual lado você deixaria aparecer?
Será que mesmo que no palco seu lado fraco iria ser aplaudido?
Será mesmo que vale a pena continuar lendo esse texto?
Se você esta lendo porque ainda não definiu uma resposta,
vou te dar uma: depende.
Isso mesmo, depende de qual palco você estará se apresentando.
No palco do céu, você não tem como se esconder,
mas no palco humano, bem você sabe... Você já fez isso tantas vezes.
Eu já fiz isso tantas vezes, ligo meu holofote na direção da pontualidade,
afinal, chegar na hora certa é o meu ponto forte,
mas de forma alguma aponto meu holofote para meus pensamentos impuros,
melhor pensarem que eles não existem.
Somos assim, faz parte de você e faz parte de mim,
vemos a liderança errar, mas não assumimos nossos erros,
vemos os irmãos se desviarem, mas não confessamos nossos desvios,
preferimos ver pecado em ouvir músicas seculares do que ver pecado em cobiçar mulheres,
preferimos debochar dos homossexuais do que aceita-los,
isso mesmo ACEITA-LOS ou somos tão melhores do que eles?
Vemos o que queremos ver!
Falamos sobre o carro novo do pastor, mas não falamos sobre nossos vídeos pornográficos ou nossos atos impensados ou nossos segredos da vida alheia.
Falamos sobre uma péssima dedicação da liderança,
mas não falamos sobre nosso amor de conveniência.
Em suma nossos holofotes estão desligados para aquilo que não conseguimos vencer,
e acesos para o que temos de melhor ou nossa falta de defeitos.
O que nos falta é olhar para nós mesmos com mais honestidade,
sabendo que Deus não se decepciona, pois sabe de tudo,
sabendo que Deus nos conhece, aponto de pra nós parecer um absurdo.
O que nos falta é olhar para nós e assumirmos o que somos,
sem viver na pior ilusão de acreditar que Deus às vezes fica com sono,
não vendo quem nós verdadeiramente somos.
Se você vê apenas o que quer, então comece a querer ver você mesmo com os holofotes tanto em seu lado forte como em seu lado fraco,
afinal o holofote de Deus é fixo em você, em todos os seus lados.

Nenhum comentário: