terça-feira, 31 de março de 2009

Perdas e ganhos

Perdemos e ganhamos e em tudo achamos o tom para cantarmos,
cantarmos nossos planos em cacos, nossos dias nublados,
nossas vitórias fantasiadas de fracasso.
Os médicos feridos sabem melhor a dor de seus pacientes,
o difícil é ter que sentir na pele,
que nem tudo é que como os filmes de final feliz,
mas você sabe melhor que eu,
que o muro do fim guarda do outro lado o recomeço.
Não vou contar sobre suas lágrimas no travesseiro,
cabe a você seus segredos,
anseios e medos.
Só peço que deixe o dia durar mais um pouco,
afinal não nos vemos a tanto tempo,
e meus conselhos desafinados descompassam,
nessa canção de mais um coração delacerado,
esperando ser achado em meio a todas as palavras que não foram ditas,
em algum canto, em algum rabisco,
como prova de tudo aquilo que um dia fez sentido.
Reparei na vastidão do mar e vi tudo isso em seu olhar,
que vislumbra vagamente razões,
motivos que justificam a situação,
mas quem precisa mais pedir ajuda,
dos que os que tentam se convencer?
Grite essa canção que se perde em tantas notas dentro de você,
tenha a certeza de que nada disso é em vão,
folhas caídas se amontoam pelo chão,
mas até cair aproveitam o vento como diversão.
Nós perdemos e ganhamos,
deixamos matemáticos sem postura,
afinal de zero a dez não deixa de existir um,
mesmo que não tenhamos contado,
ele simplesmente está la,
é uma questão de acreditar,
acreditar que em meio a tudo isso,
peças perdidas de um quebra-cabeça empoeirado,
irão se encaixar.

segunda-feira, 30 de março de 2009

Respirar você

Ouço sua voz nesse momento,
não sou tudo que poderia ser,
mas tenho me esforçado tanto,
pra ser o coração que bate dentro de você.
Tudo é insuficiente,
por isso não posso responder suas perguntas,
sobre o futuro, sobre o que sinto,
sobre o quanto tem sido difícil,
viver sem respirar você.

Eu vou com minhas asas quebradas,
tentar voar sobre nossas fotografias rasgadas.
Eu vou sem palavras pra dizer nada,
derrubar a parede entre nós,
quem sabe assim e só assim,
você entenda minha cabeça baixa,
ao ver que não importa o que eu faça,
o vento na janela só lembra,
o que eu deixei de fazer.

Não repare em meus olhos,
o vermelho ofusca o castanho,
eu não sei lidar bem com isso,
finais de semana sem ninguém ao lado,
esse meu jeito de ser mal interpretado.
E se mentir for suficiente,
eu estarei do lado errado,
então não me peça pra maquiar o que sinto,
e deixar de dizer que preciso de você aqui,
e sofro a cada dia por não conseguir respirar você.

quarta-feira, 11 de março de 2009

Holofotes

São apenas pequenas coisas que vou falar,
coisas que você já esta cansado de saber,
vou falar sobre as coisas que queremos ver,
e as outras que fingimos não acontecerem.
A começar por um caso nítido,
quero apenas que você entenda o exemplo:
Um ministro de renome, ao final do culto pega o microfone e começa a relatar um acontecido, diz ele:
que em uma tarde recebeu um telefonema,
e a pessoa do outro lado da linha pediu pra que ele ligasse a televisão em um determinado canal.
Ao ligar ele se deparou com alguns jovens,
que outrora eram ativos na igreja, corpo de Cristo,
mas que agora se derramaram na vida mundana,
de baladas, mulheres e quem sabe grana.
Assim como você que esta lendo,
ele também ficou triste, e na verdade quem não ficaria?
Porém ele ressaltou a atitude de desistência dos jovens,
de permanecerem na "presença de Deus".
Nessa história o que você vê?
Sua resposta vai definir aonde você mira seu holofote,
provavelmente você reparou no erro dos jovens que se perderam,
mas tem um detalhe que poucos conseguem ver,
reparem na ligação, no fato de alguém ligar para outra pessoa,
e de certa forma incomodar o outro só para falar da vida dos outros.
Tente justificar, eu espero... Afinal somos todos assim.
Já terminou? Então preste atenção...
Vemos apenas aquilo que queremos ver!
Vemos os jovens vendendo sua santidade,
mas não vemos a fofoca da pessoa ao telefonar,
e se você conseguiu achar uma justificativa,
devo ressaltar que no que se refere a pecado,
tanto fofocar como assassinar entra no mesmo saco,
afinal pecado é pecado, sem tamanho, mesmo salário,
e pago pelo único que poderia pagar, Jesus.
Agora que você já tem o conceito incomodando sua mente,
quero discorrer sobre os holofotes da vida,
suponhamos que nos dividíssemos em dois,
o nosso lado fraco e nosso lado forte,
qual lado você deixaria aparecer?
Será que mesmo que no palco seu lado fraco iria ser aplaudido?
Será mesmo que vale a pena continuar lendo esse texto?
Se você esta lendo porque ainda não definiu uma resposta,
vou te dar uma: depende.
Isso mesmo, depende de qual palco você estará se apresentando.
No palco do céu, você não tem como se esconder,
mas no palco humano, bem você sabe... Você já fez isso tantas vezes.
Eu já fiz isso tantas vezes, ligo meu holofote na direção da pontualidade,
afinal, chegar na hora certa é o meu ponto forte,
mas de forma alguma aponto meu holofote para meus pensamentos impuros,
melhor pensarem que eles não existem.
Somos assim, faz parte de você e faz parte de mim,
vemos a liderança errar, mas não assumimos nossos erros,
vemos os irmãos se desviarem, mas não confessamos nossos desvios,
preferimos ver pecado em ouvir músicas seculares do que ver pecado em cobiçar mulheres,
preferimos debochar dos homossexuais do que aceita-los,
isso mesmo ACEITA-LOS ou somos tão melhores do que eles?
Vemos o que queremos ver!
Falamos sobre o carro novo do pastor, mas não falamos sobre nossos vídeos pornográficos ou nossos atos impensados ou nossos segredos da vida alheia.
Falamos sobre uma péssima dedicação da liderança,
mas não falamos sobre nosso amor de conveniência.
Em suma nossos holofotes estão desligados para aquilo que não conseguimos vencer,
e acesos para o que temos de melhor ou nossa falta de defeitos.
O que nos falta é olhar para nós mesmos com mais honestidade,
sabendo que Deus não se decepciona, pois sabe de tudo,
sabendo que Deus nos conhece, aponto de pra nós parecer um absurdo.
O que nos falta é olhar para nós e assumirmos o que somos,
sem viver na pior ilusão de acreditar que Deus às vezes fica com sono,
não vendo quem nós verdadeiramente somos.
Se você vê apenas o que quer, então comece a querer ver você mesmo com os holofotes tanto em seu lado forte como em seu lado fraco,
afinal o holofote de Deus é fixo em você, em todos os seus lados.

sexta-feira, 6 de março de 2009

Você vai mesmo por ai?

Você vai tentar mesmo se iludir?
Sempre vai existir alguém melhor,
e no perder da cabeça,
as coisas boas que você fez,
vão ser abafadas pelas que você deixou de fazer.

Você vai mesmo tomar esses remédios?
Dormir o dia inteiro não vai resolver,
o passado é como um peso preso aos seus pés,
tempo ao tempo não faz esquecer,
são os poetas mortos que pensam assim,
isso não precisa ser nem pra você nem pra mim.

Não quero tocar nas marcas em seu coração,
parecem doer mais em mim.
Não quero ver rabiscados nossos sonhos,
amassados nesse papel.
Alguém com sua força não desiste assim,
alguém como você,
faz com que eu seja alguém dentro de mim.

Você vai mesmo fechar a porta sem olhar pra trás?
Até andarilhos do deserto precisam de alguém,
pra conversar sem interesse em convencer,
as vezes o silêncio de estar junto,
vale mais que todo ouro pesado na balança,
das frases decoradas.

Você vai mesmo fugir por ai?
Sem ver o sorriso de mais um dia feito pra você,
sem ver que no meio de sua bagagens e bobagens,
leva seu coração com você,
e com ele tudo o que você pretende esquecer.

Você vai mesmo desistir?
Você vai mesmo ser alguém diferente?
Alguém diferente de quem eu fiz questão,
de estar dentro de mim?

domingo, 1 de março de 2009

Que a chuva não pare

Leve com você meus dias de Sol,
tudo que eu tiver de melhor,
já que nada mais vai ser igual,
e os anjos parecem estar calados.

Faço questão de estar em teus sonhos,
de ser o nome no endereço de suas cartas,
já que o vazio da distância não muda nada,
e tocamos a eternidade através dos momentos.

Não se preocupe com a maquiagem borrada,
eu peço pra chuva não parar.
Não se preocupe com a roupa molhada,
eu peço pra chuva não parar.

Vamos ficar acordados a noite inteira,
falando de amor ou qualquer besteira,
já que você sempre adormece no meu peito,
e nosso amor dança valsa com o tempo.

Lembre dos nossos dias divertidos,
de beijar até morrer de rir,
já que meu futuro te dei em forma de presente,
e meu mundo em forma de flores,
só espera te ver contente.