quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Para o espaço

Me deixe um pouco quieto,
dessa vez não vou falar,
coisas pra ninguém achar bonitinho,
nada de flores, poemas ou vinho,
apenas dizer tudo que sinto.


Bem melhor agora que respiro,
antes só do que ficar sozinho.
Bem melhor agora que estou vivo,
antes o fim do que um pra sempre finito.


Me cale com seu beijo,
dessa vez não vou fingir,
ser perfeito pra você se iludir,
nada de desculpas, certezas ou desatinos,
apenas ser tudo que você nunca quis.

Nenhum comentário: