quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Não venha me dizer

Não me diga que eu não tentei,
assumi meus erros,
quando você nem olhou pra trás.
Não me fale dos dias claros,
dos sentimentos,
e das palavras amargas.


Nem se importou antes,
reconstruir o que ficou,
é sentir dormente o corpo,
num mar de tanto faz.
Então me desculpe,
por não ter aguentado um pouco mais.


Não me diga pra recomeçar,
o que eu quero esquecer,
você me conveceu,
a não me preocupar.
Não me fale do planos inacabados,
todos eles incluiam você,
tudo desmorou com seu sopro,
então não finga se importar.

Nenhum comentário: