quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Bagagens e bobagens

Com disposição pra mudar o mundo novamente,
deixar as bagagens pesadas e seguir em frente,
talvez com algumas idéias fixas,
que fazem girar minha mente.
O que me faz ficar aqui?
Que sentido existe antes do fim?


A vida é uma ponte,
que cruza abismos,
e que se faz a cada passo.
A vida é uma estante,
que guarda seu retrato,
e que se faz a cada ato.


Com as armas engatilhadas,
chega um momento que é partir para o tudo ou nada,
e mesmo tudo indo mais devagar,
encontro a rapidez do meus erros,
me questionando sobre o que devo fazer.


Mas não olho com medo,
para o que vejo no espelho,
sou o reflexo das minhas escolhas,
do que ontem era imperfeito,
hoje busca a perfeição,
e amanha é tempo de mais para alcançar.

Nenhum comentário: