sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Ansiedade (desafinos e decisões)

Se vão os dias, as horas,
completando coisas que não sei,
os elogios são deixados de lado,
pra saber na verdade quem está errado.
Queimei os livros de auto ajuda,
pois não se pode ajudar,
sem uma mão estendida.


Eu pensei sobre tudo que vivemos,
inevitável seria não te amar,
mas já que você prefere assim,
deixa o vento levar os planos,
as palavras soltas pelo ar.


Acordei bem cedo,
mesmo sem conseguir dormir a noite inteira,
com as unhas ruídas de tanta ansiedade,
pra resolver toda essa besteira.
Tive um sonho bom,
que de tão bom só poderia está acordado,
e nesse sonho você estava do meu lado.

Nenhum comentário: