domingo, 17 de agosto de 2008

Só por mim

Se de todos eu ainda assim tiver um pouco da tua atenção,
e puder te chamar de Pai mesmo depois dos meus erros,
me render quando tudo ao redor ruir,
eu serei então o filho mais feliz.
Estive perto e me afastei,
pensei estar segurando tuas mãos,
mas quão longe cheguei,
e se me sinto como alguém na beira do caminho,
me lembro que ainda tenho chance,
de gritar teu nome,
ter teu toque e te ver mais uma vez.
Forço-me a não deixar que as lágrimas caiam,
pois quem sou eu pra querer chamar tua atenção,
sinto como se negasse Jesus junto com a multidão,
e o que mais dói é saber que Ele faria tudo de novo,
só por mim.
Dói saber que os cravos que prenderam suas mãos na cruz,
foram para que as minhas mãos fossem livres pra tocar a dEle,
eu fico assim sem jeito ao pensar na coroa em Sua cabeça,
pra que eu pudesse pensar em um futuro bom.

Nenhum comentário: