sábado, 31 de maio de 2008

Deus é suficiente

Penso bem em minhas decisões,
olho pra trás e vejo quanta coisa tive que abrir mão,
não que me arrependa ou que sinta dor,
mas reflito no que ainda está por vir.
Deus me deu uma visão,
a luz do Sol brilhando sobre mim em meio a tempestade,
mas questiono-me quanto a todos que poderiam simplesmente,
estar sobre a mesma luz que estou,
sentido o calor, a segurança de poder estar sendo cuidado por Deus.
Mas caminhamos assim tentando encontrar o caminho,
andando completamente vendado na escuridão,
escuridão de sofismas e pensamentos,
que só nos afastam, só nos matam.
Não que eu saiba tudo, ou que tenha sido predestinado para mudar tudo,
mas uma coisa tenho em mente e é uma certeza que me faz acordar todos os dias,
a certeza que Deus me escolheu,
e essa certeza tira de mim toda a necessidade de precisar de um outro alguém,
como o encaixe perfeito da felicidade.
Creio que nossa liberdade nos aprisionou de tal forma,
que já nos conformamos com o olhar contínuo da nossa janela de felicidade,
e Deus tem bem mais, do que um namoro, do que uma música ou até mesmo sucesso.
Expresso-me como alguém que grita, pois ficamos surdos em meio aos nossos sonhos,
nos vestimos de fraco, acalentamos em nosso seio a idéia,
de que Deus não é tão suficiente quanto dizemos.
Quero simplesmente concluir com a firme confiança de que Deus é suficiente.
Suficiente quando nos falta tudo, quando estamos sozinhos,
quando o mundo acorda sorrindo e o que mais temos é abundância,
ou mudamos o foco ou Deus será insuficiente para nós,
o Deus que faz transbordar o cálice, que dá sempre mais que o bastante,
será insuficiente.

Nenhum comentário: