terça-feira, 18 de setembro de 2007

Aqui em baixo olhando pra cima

Tu podias ter deixado me só,
nem ao menos ter segurado minha mão,
mas sentiu minhas dores,
levou a cruz que pertencia a mim.
Eu posso estar errado que ainda assim,
tu continuas a me amar,
fazes uma estrela brilhar mais,
só pra chamar minha atenção,
e me dizer que minhas lágrimas,
não caem somente no chão.
Eu acredito em você,
tenho ouvido você dizer.
Eu escolhi você,
tenho sentido meu coração arder.
Meus pecados não fazem você deixar de me amar,
e isso é como um rio no deserto,
para os que estão vivendo uma sexta feira,
de crucificação.
Minhas distrações não calaram teu grito de amor,
e isso é como parar o tempo no último momento,
para os que estão vivendo um domingo,
de ressurreição.

Nenhum comentário: